terça-feira, 29 de outubro de 2013

A inclusão do aluno surdo no ambiente escolar. IFF Panambi-RS

Em Panambi três escolas tem inclusão de alunos surdos. Não há escolas com atendimento especifico para esses alunos.
Escolhemos o Instituto Federal Farroupilha (IFF) para realizar nossa pesquisa, conversamos com a Assistente Social da instituição Rogéria Madaloz.
O instituto tem 3 alunos surdos, um matriculado no ensino médio integrado de manutenção e suporte para informática e dois no Proeja alimentos. Dois deles são deficientes auditivos e um surdo oralizado. Eles sabem a língua brasileira de sinais por que estudaram na Escola Pequeno Príncipe, esta era uma escola especial, mas hoje não esta mais em funcionamento. Os alunos tem acompanhamento de interpretes em sala de aula. O grupo de professores que atende esses alunos tem conhecimentos básicos em libras. Os estudantes têm acompanhamento da assistente social e de professores especializados que trabalham em conjunto com a coordenação pedagógica da instituição e ainda contam com o apoio do CAI (Centro de Ações Inclusivas). O instituto oferece espaço e material especializado para facilitar a inclusão dos alunos. Eles são tranquilos, não apresentam problemas de convívio social e a família é bem atenciosa e participativa nas atividades e no acompanhamento escolar dos mesmos. Eles participam da Associação de Surdos da cidade vizinha de Ijuí, já que em Panambi não tem. A cada dois anos são abertos os processos de seleção para interpretes no instituto, esse é o tempo de duração do contrato. O IFF de Panambi ofereceu a pouco tempo um curso básico de libras e de acordo com a secretaria do instituto em breve outro edital será aberto. A seguinte pesquisa pode ser encontrada no site do instituto:
Curso Letras/LIBRAS
Publicado: 17/10/2013
O Instituto Federal Farroupilha em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, pretende ofertar um Polo, do Curso Letras/LIBRAS (Bacharelado e Licenciatura), em nível de Graduação - modalidade à distância. Para que isto realmente se consolide se faz necessário um levantamento de pessoas surdas interessadas em realizá-lo.
O público-alvo deste Curso são preferencialmente pessoas surdas que concluíram o Ensino Médio e desejam dar sequência aos seus estudos.
Se Você surdo ou ouvinte tem interesse em realizar este Curso, por gentileza, acesse o endereço eletrônicohttps://docs.google.com/a/iffarroupilha.edu.br/forms/d/1CcIckX3uRV7hZA1CCztvhiG_UlDZE4PE0PHzVlY1EC4/viewform do Instituto Federal Farroupilha e preencha os seus dados pessoais participando desta pesquisa.
E ainda, se desejar mais informações, Você poderá procurar, pessoalmente, no Instituto Federal Farroupilha - Câmpus Panambi, o Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais - NAPNE.

É importante a participação da comunidade na pesquisa. Esse curso poderá aperfeiçoar a comunicação e capacitar professores e profissionais da área da educação.



Dorelise Hagemann Queiroz
Lucélia Kehl
Marta de Camargo da silva Paula

12 comentários:

  1. Caros alun@s!
    Gostaria de interagir com vcs lançando um questionamento:
    A língua de sinais é universal?Atravésdas pesquisas feitas a respeito de Libras, vcs arriscam uma resposta? Aguardo respostas para trocarmos informações. Abraço

    ResponderExcluir
  2. Achei bem importante a inclusão numa instituição desse porte, precisamos mais oportunidades aos surdos, pois eles são como qualquer um de nós, podem aprender e trabalhar no que gostam.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal lá mesmo. Os surdos tem um acompanhamento muito bom, os professores também buscam se integrar nesse ambiente, criando seus próprios gestos como forma de tornar o ensino mais prazeroso e significante.

    ResponderExcluir
  4. A escola Pequeno Príncipe que tínhamos em nossa cidade realmente era muito importante, pois tive a oportunidade de assistir várias apresentações que os alunos faziam e simplesmente ver estas pessoas com este tipo de deficiência, inclusive a visual, era maravilhoso, a expressão de serem vistos como pessoas normais e aceitos na sociedade não tinha explicação. É muito importante o trabalho de nossas escolas que possuem estes recursos para pessoas especiais. A inclusão deve ser sempre aceita por todos.

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente o que a colega Marta escreveu que a inclusão deve ser aceita por todos.Onde eu trabalho tem um menino de 5 anos que é surdo e quando começamos a estudar sobre libras me questionei,porque que as famílias ainda tem esta resistência de aceitar que seus filhos não são de outro mundo e negam a eles a participar deste mundo de igual por igual,privam estas crianças de seus futuros.Nós funcionários temos uma professora uma vez por mês para nos auxiliar de como nos comunicar com este menino,mas a família não levava nas aulas com uma professora capacitada de libras.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com as colegas, a importância que se deve ter em relação a inclusão desses alunos especiais, pois são como qualquer outra criança, com uma diferença...o da comunicação. E as escolas já estão mais preocupadas no aperfeiçoamento em relação aos professores, para poderem se comunicar com estes alunos.

    ResponderExcluir
  7. É muito importante a inclusão dos alunos especiais, mas o governo deve preparar cada vez mais as escolas e professores, para atender corretamente estes alunos. Não basta só criar leis para inserí-los, passando para a sociedade uma visão que esta tudo bem.

    ResponderExcluir
  8. Olá pessoal.
    Gostaria de fazer um questionamento.
    Do ponto de vista social, qual a relevância da inclusão de alunos surdos na educação, e em particular, na educação profissional, como é o caso do IFF?

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde,
    Sou a tutora a distância de Libras – Rubia.
    Parabéns pela realização da pesquisa.
    Excelente a discussão que vocês estão realizando em relação à postagem. Esse processo de inclusão no ensino médio geralmente é bem mais tranquilo do que no ensino fundamental, pois no ensino médio, geralmente o aluno já teve acesso a Libras no ensino fundamental, como é o caso desses alunos mencionados na pesquisa.
    Assim como questionou o tutor Vinicius como vocês percebem esta inclusão das pessoas surdas na educação profissional?
    E uma outra questão: Quanto a “limitação” que os surdos tem em se comunicar, de quem é esta limitação? Do surdo, do ouvinte ou de ambos?
    Aguardo,
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Considero de extrema importância essa inclusão principalmente para que eles possam se socializar, ter reconhecimento de suas capacidades e expressar autonomia em suas escolhas e decisões. Sentir-se valorizado faz parte da inclusão, os surdos passam por muitas limitações em sua vida diante da vida social e a inclusão deve coloca-los a nível de igualdade com nós que podemos ouvir. Apesar de que muitas vezes essa limitação que existe quando vamos nos comunicar, esta em nós que não conhecemos a língua de sinais. O trabalho do IF é fundamental, afinal de contas esses alunos estão inclusos em cursos politécnicos, e isso vai prepara-los para desenvolver uma profissão caso tenham essa oportunidade.

    ResponderExcluir
  11. Como todos já mencionaram é de grande importância que a sociedade esteja preparada para receber esses alunos,porque são iguais a qualquer outra pessoa, mas infelizmente não é isso que acontece.No IF os alunos que lá estudam já vem se deparando com essa inclusão, mas em outras escolas não é isso que acontece. Na minha opinião as escolas deveriam ter na disciplina o curso de libras par todos aprender. Para que no futuro, escolas , empresas, e a sociedade em geral esteja preparada para se expressar melhor quando receber uma pessoa surda. Hoje em dia os professores já estão fazendo aula de libras para atender melhor os alunos surdos quando entram na escola. É muito importante o trabalho de inclusão por parte de todos.

    ResponderExcluir